Arquivo de julho de 2011

29
jul
Série MMM Meu Churrasco

Picanha do Luciano

A picanha é uma carne muito saborosa, macia e bastante consumida no Brasil inteiro. Se você gosta de churrasco, com certeza também é fã de uma picanha feita no capricho, mal passada ou ao ponto. Como você já viu aqui, ela é extremamente suculenta, mas precisa ser preparada com a gordura para que o sabor e a maciez fiquem mais acentuados.

Esta receita deliciosa que eu escolhi para hoje dá uma nova opção de preparo da picanha, para quem quer ousar e experimentar novos sabores.

Para fazer em casa, você vai precisar de:

  • 1 picanha inteira de aproximadamente 1,2kg
  • 1 lata de molho de tomate (sabor azeitona)
  • 1 pacote de sopa de cebola
  • 350 ml de cerveja preta

Modo de preparo:

Limpe a gordura deixando só uma camada fina. Em uma panela de pressão grande, doure a picanha, virando com uma colher de pau. Não pode furar!

Em uma tigela, faça um molho frio, com molho de tomate sabor azeitona, a sopa de cebola e a cerveja preta. Adicione esse molho à picanha, feche a panela e deixe cozinhar na pressão durante 1 hora. Fatie a picanha e sirva com o molho, arroz branco e salada.

Importante: se o molho estiver ralo, a picanha estará dura. O molho deve ser grosso.

(Mais Você)

Hummm! Já consegue imaginar essa delícia servida na sua mesa no seu almocinho de fim de semana, né? De dar água na boca! Feita na panela, a carne fica derretendo e o molho encorpado e supersaboroso. Não deixe de tentar em casa!

E, para acomodar todos os convidados de forma agradável para saborear essa refeição, nada melhor que uma decoração confortável que privilegie a circulação, certo? Então, vamos para a dica de hoje!

Dica extra para seu churrasco:

Pequena ou grande, na varanda, integrada a sala de jantar ou na área externa, a churrasqueira será um lugar frequentado por várias pessoas na casa. Afinal, todo mundo sabe que um churrasco vai muito além de uma simples refeição: é também o momento de chamar todos os amigos, bater papo e relaxar.

(Austin Chronicle)

Prepare um espaço gostoso, com cores quentes, como o laranja dos tijolos, e faça uma disposição inteligente dos móveis. A pia deve estar próxima a chaminé da churrasqueira; isso evita com que o preparo da carne não acabe sujando o ambiente inteiro.

(Casa.abril)

Itens rústicos, como as banquetas altas de madeira, mesas de madeira de demolição e piso com ladrilho hidráulico, cabem perfeitamente no local:

(Casa.abril)

Uma cobertura é sempre interessante, para que a mudança climática repentina não acabe com a sua alegria. Se você prefere algo mais leve, opte por um pergolado. Para decorar, abuse de vasos de flores e temperos. Tudo a ver com o ambiente:

(Casa.abril)

E, para dar aquela relaxada depois da comilança, o banquinho de jardim mais próximo é destino certeiro! Na Meu Móvel de Madeira, você encontra a novíssima Linha Garden In: romântica, bonita e com um quê de shabby chic. Perfeita para encantar sua área externa/churrasqueira:

Gostou da receita e dica de hoje? Então, clique aqui para imprimi-la com a dica especial de hoje, para seu livro “Meu Churrasco”.
E, para quem quer um livrinho ainda mais completo, clique aqui e adquira também outra receita (Salmão grelhado ao molho vinagrete) e dicas extras (Mousse de chocolate branco)!

Quem perdeu a capa e contracapa é só clicar aqui. E não perca as receitas anteriores: acesse a categoria e acompanhe todas as diferentes formas de fazer seu churrasco.


Fonte da Receita e Dica: Mais Você Receitas.com | Casa.abril

Poderá gostar também de:

28
jul
A influência psicológica das cores

por Carla, do Miscelânea

As cores têm grande influência psicológica sobre nós.
Por isso, é interessante conhecer um pouquinho sobre elas e saber utilizá-las de forma que elas nos tragam bem estar.

O verde é a cor da esperança. Transmite harmonia, relaxamento e frescor. Está associada a auto-estima pois nos faz avançar, nos ajuda a fluir com os acontecimentos.
Em tons claros é indicado em ambientes de estudo, trabalho e salas de espera. Em tons escuros transmite a sensação de força e estabilidade.

O amarelo é a cor da alegria. Estimula a criatividade e a comunicação.
Ajuda na aprendizagem e ativa a mente para novas ideias. Por estar associada à luz do sol, transmite energia, luz e calor.
Essa cor alimenta o ego, mas usada em demasia pode tornar as pessoas egocêntricas. Os tons mais escuros são sofisticados e elegantes, mas podem exercer um efeito negativo como pessimismo e negatividade se usado em demasia.

O laranja é uma cor vibrante e está ligado ao movimento e ação. Os tons mais claros aumentam o bem estar, a expressividade e a criatividade.
Os tons escuros devem ser usados com moderação, pois pode causar uma sensação de desamparo e insegurança. Vai muito bem em ambientes sociais pois elevam o espírito e estimulam a diversão.

O vermelho é uma cor muito estimulante, por isso é preciso saber onde usá-la. Por exemplo, ela não é indicada em ambientes onde pessoas permanecerão durante longo tempo pois pode tornar o ambiente estressante e irritante. Também deve-se ter cuidado na sua aplicação na cozinha, pois estimula o apetite (por isso são muito usadas em restaurantes).
É uma cor quente, ousada e poderosa! Nos tons mais rosados estimulam o afeto.

O azul é uma cor terapêutica, que relaxa e acalma. Está ligado à lealdade, respeito e responsabilidade. Por seu efeito relaxante e tranqüilizador, é perfeito para pintar as paredes de dormitórios, escritórios e as salas de referições diárias. Tons escuros e acinzentados podem induzir à introspecção, à tristeza e depressão.

O roxo tem uma vibração muito rápida e estimula o lado artístico. Está ligada à intuição, espiritualidade, sensibilidade e sofisticação.
Em matizes fortes podem deprimir. O violeta claro deve ser usado com cuidado, pois desencorajam o trabalho físico e provoca desinteresse. O lavanda é delicada e eleva a auto-estima, portanto ótimo para ser usado em closets. Em dormitórios refresca e tranquiliza.

Interessante como as cores agem de forma positiva ou negativa, não acham?
É como ver o céu azul, o sol e se alegrar ou ver o céu cinza e sentir-se melancólico.
Portanto, você pode usar as cores de forma a lhe trazer benefícios. Você sabe que o vermelho em demasia provoca inquietação, mas isso não impede você de utilizá-lo em seu quarto em objetos de decoração apenas em alguns pontos colocando uma pitada de ousadia e poder no ambiente.
O segredo é saber equilibrar as cores.

 

Depois de muito tempo sem emprestar post dos blog amigos, aqui estou eu compartilhando com você este post superlegal da Carla. =) Escolhido porque eu simplesmente amo este assunto: cores! O Miscelânea é um blog delícia, onde você encontra textos bem interessantes, dicas sobre decoração, moda, e fotografia – uma das paixões da Carlinha. Se você for fã das lomos e câmeras retros, pode ter certeza que vai encontrar sempre uma surpresinha por lá. Enfim, com tanta coisa boa, não preciso nem dizer que sou presença garantida no Miscelânea sempre que posso, né? Por isso que deixo aqui a dica: corre lá você também! Clique aqui.

Poderá gostar também de:

27
jul
Decore e organize seu ateliê

Se a costura é o seu trabalho ou hobby, provavelmente você tem um lugar especial em casa reservado para abrigar tudo o que precisa, como: agulhas, fios, máquina de costura, tesoura, tecidos, colas, etc.

O ambiente destinado a abrigar seu ateliê em casa deverá ser alegre, aconchegante, confortável e bem bonito. Acessórios diferentes e fofos são muito bem-vindos neste lugar, onde a criatividade deverá ser sempre estimulada.

(Grosgrain)

Além de um visual cheio de personalidade e agradável, esse espaço da casa deve ser estrategicamente pensado para ser prático e fácil de manter sempre organizado. Se você faz artesanato, mexe com recortes ou costura, sabe como é fácil acumular bagunça nesse lugar. Na hora de escolher os móveis, não deixe de prestar atenção naqueles com bons compartimentos para guardar seus apetrechos.

(Better Homes)

Caixas organizadoras são praticamente indispensáveis. Nelas, você pode guardar tecidos, papéis especiais, grandes rolos de fio colorido e o que mais você quiser. Na Meu Móvel de Madeira, você encontra a caixa da Linha Extreme, supercolorida e com um ótimo tamanho para guardar o que for necessário:

Por ser bonita, o melhor é deixá-la exposta no seu ateliê. Guarde nela o que você quiser e, depois, coloque-a em cima de prateleiras, empilhadas perto da parede ou em uma estante vazada.

(Tatertos & Jello)

Você também precisará de uma escrivaninha espaçosa para servir de apoio para sua máquina de costura ou de mesa para seus desenhos e recortes. A escrivaninha da Linha Duna, além de bonita, ainda tem gavetas para você guardar tesouras, agulhas e pincéis – ferramentas que precisarão estar sempre ao alcance das mãos:

E, para você poder fazer arte confortavelmente, que tal uma cadeira Lapa colorida?

Para guardar lápis e pincéis, potinhos revestidos com papéis fofos são perfeitos. Se você tiver latinhas de alumínio usadas em casa, dá até para reaproveitá-las cortando uma de suas extremidades:

(Denise in Bloom)

Um painel para anotar medidas, observações e lembretes, além de bonito é extremamente útil. Escolha o estilo que preferir: quadro-negro, quadro branco ou uma moldura vazia com fiozinhos, para servir de “varal de recados”:

(Mix Mistura)

Potes de vidro que antes guardavam maionese, pepinos ou azeitonas servirão para guardar botões e coisas miúdas. Se preferir, rola até fazer etiquetas fofas identificando o que tem em cada potinho.

(Meu Sonho de Casa)

E por último, aquela ideia simples, mas capaz de fazer toda a diferença: caixinha de plástico com furinhos servindo de organizadora de fitas. Vai dizer? Além de prático, ainda vira um acessório bonito cheio de cores:

(Copy & Paste)

E você, que dica daria para quem quer ter um ateliê em casa?

Poderá gostar também de: